abramge-midia-abramge-em-brasilia
Presidente da Abramge Reinaldo Scheibe (esq) e Ministro da Saúde Ricardo Barros (dir)

O Presidente da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) Reinaldo Scheibe se reuniu nesta quarta-feira (8) em Brasília com autoridades políticas brasileiras para apresentar um balanço do setor de saúde suplementar, como a redução do número de beneficiários, as seguidas baixas margens operacionais das operadoras e o excesso de regulação que o setor enfrenta, impossibilitando que as empresas ofereçam produtos diferenciados à população que deseja adquirir a segurança da cobertura assistencial dos planos de saúde.

Pedro Ramos, diretor da Abramge, dando sequência à sua luta contra as máfias de órtese, prótese e materiais especiais (OPME), acompanhou a agenda do presidente da entidade com o objetivo de entregar em mãos a Ricardo Barros, Ministro da Saúde; Eunício Oliveira (PMDB-CE), Presidente do Senado; Geraldo Resende (PSDB-MS), ex-Presidente da CPI da “Máfia das OPME” da Câmara dos Deputados; e Darcísio Perondi (PMDB-RS), presidente da Comissão Especial destinada a debater e rever o financiamento da saúde pública brasileira, seu livro “A máfia das próteses – Uma ameaça à saúde”, lançado em fevereiro em todo o território nacional. O volume denuncia esquemas fraudulentos e criminosos perpetrados, em sua maioria, por médicos, profissionais de saúde, advogados e empresários desta indústria imoral para obter lucros indevidos por todo o país com o uso de produtos que, em muitos casos, ocasionam danos irreversíveis à saúde das pessoas.


Ricardo Barros, Ministro da Saúde (esq) e Pedro Ramos, Diretor da Abramge (dir)

Pedro Ramos, Diretor da Abramge (esq); Geraldo Resende (PSDB-MS), ex-Presidente da CPI da “Máfia das OPME” da Câmara dos Deputados (centro) e Reinaldo Scheibe, Presidente da Abramge (dir)
   

Reinaldo Scheibe, Presidente da Abramge (esq) e Eunício Oliveira (PMDB-CE), Presidente do Senado (dir)

Eunício Oliveira (PMDB-CE), Presidente do Senado (esq) e Pedro Ramos, Diretor da Abramge (dir)

 

Darcisio Perondi  Pedro Ramos Reinaldo Scheibe
Pedro Ramos, Diretor da Abramge (esq); Darcísio Perondi (PMDB-RS), presidente da Comissão Especial destinada a debater e rever o financiamento da saúde pública brasileira (centro) e Reinaldo Scheibe, Presidente da Abramge (dir)

 

A Abramge lembra que, segundo estudo recém-publicado pelo Instituto de Estudos em Saúde Suplementar (IESS), as fraudes na área da saúde, somente em 2015, geraram prejuízos de R$ 22,5 bilhões ao setor. Neste mesmo ano, cerca de 19% do total das despesas assistenciais realizadas pelas operadoras de saúde foram decorrentes de fraudes e desperdícios. Dentro desse volume, de 12% a 18% das contas hospitalares possuem itens indevidos e de 25% a 40% dos exames laboratoriais são desnecessários.

 

Compartilhe este conteúdo:


Rua Treze de Maio, 1540 - Bela Vista - São Paulo - SP | CEP.: 01327-002 | Tel.: 11 3289-7511
© 2014 - Todos os direitos reservados