Fonte: ISTOÉ - 21/10/2016

Por Débora Bergamasco

BannerRotativo-brasil-confidencial

Quando o juiz obriga agentes públicos ou privados a prestarem um serviço de saúde, a conta acaba saindo, em média, quatro vezes mais cara do que quando o mesmo atendimento é prestado pelo SUS ou pelo plano de saúde sem batalha judicial. A informação é do desembargador Martin Schulze, do Rio Grande do Sul, palestrante do 19º Congresso UNIDAS. Segundo ele, os valores são maiores porque envolvem custos advocatícios e pela falta de estratégia e prazo para fazer compras em grande escala, o que poderia gerar descontos. A judicialização vai desde pedidos de medicamentos até tratamentos de alto custo.  

 

Compartilhe este conteúdo:

 

 

Rua Treze de Maio, 1540 - Bela Vista - São Paulo - SP | CEP.: 01327-002
Tel.: 11 3289-7511 / 11 4508-4799 / 11 4508-4774
© 2014 - Todos os direitos reservados

Política de privacidade

CERTIFICADO ISO 9001:2015

ISO:9001

Para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse, nós utilizamos cookies e tecnologias semelhantes. Para navegação funcionar corretamente será necessário política de privacidade